Por que é importante provisionar gastos em uma empresa?

O bom gerenciamento de qualquer empresa demanda conhecimento avançado de diversas áreas. E quando falamos da área financeira, precisamos ter um conhecimento ainda mais profundo para que a saúde empresarial não sofra com erros, já que qualquer pequeno problema na administração das finanças pode levar a organização à falência.

Uma das aptidões de um bom gestor é a capacidade de “enxergar” o futuro financeiro da empresa. Por “enxergar”, queremos dizer que é importante entender os cenários e projetar valores, não ficando totalmente no escuro e alheio às finanças. Por isso, vamos abordar a importância de provisionar gastos e como isso pode melhorar – e muito – a gestão como um todo.

Antes de começarmos, você sabe a diferença entre provisionar e previsionar?

Provisão e previsão: entenda as diferenças

Apesar de ser uma pequena alteração, os dois conceitos tem uma mudança fundamental em seu comportamento. Quando falamos em provisão – pensando sempre em gestão financeira -, estamos falando de estipular um gasto no futuro, mas sem o valor monetário definido. Por exemplo:

Em uma fábrica de cadernos escolares, precisamos realizar o planejamento financeiro para o ano de 2018. Apesar de conhecermos os custos envolvidos na produção dos cadernos, teremos que provisionar os valores de produção para cada mês, ou seja, saberemos que haverá movimentação financeira, mas não conhecemos qual será o valor gasto, já que pode haver variação na matéria prima e mão de obra.

E quando falamos de previsão, temos um pensamento de forma semelhante, mas com uma mudança crucial e que pode afetar diretamente a saúde financeira da empresa. Exemplo:

Nessa mesma fábrica de cadernos escolares, teremos que calcular – com base em dados históricos – as previsões de venda ao longo do ano. O detalhe disso é que as vendas não estão sempre garantidas, já que elas podem ou não acontecer. Nesse cenário, a previsão não confirma um gasto, ela apenas projeta o cenário com ou sem a despesa.

Agora que temos esses dois conceitos compreendidos, vamos retomar o assunto da importância de provisionar gastos na gestão financeira:

1 – Melhor destino para as receitas

Logo que você conheça as finanças da sua empresa, mesmo que não sejam exatas, saberá o que poderá fazer com a receita obtida. A visão de curto e médio prazo é fundamental para qualquer empresa, principalmente para as de pequeno e médio porte, que sofrem muito com qualquer dinheiro desperdiçado.

Além de conseguir direcionar melhor o dinheiro das receitas, o provisionamento evita que o gestor busque alternativas ruins para as finanças empresariais: como os empréstimos bancários ou de cartão de crédito para o pagamento de dívidas.

2 – Definir metas alcançáveis

Uma vez que as provisões forem feitas, teremos condições de dar um destino melhor para as receitas e, com isso, definir metas realistas e alcançáveis para a organização. Com um cenário financeiro construído, é possível direcionar investimentos, aumentar a produção, contratar mais colaboradores e fazer o que for preciso para ajudar a empresa a crescer.

A definição de metas alcançáveis permite que os colaboradores se engajem e busquem o melhor resultado, já que serão recompensados por isso. Essa motivação em buscar os resultados cria um efeito multiplicador na organização, o que resulta em um grande crescimento empresarial e nas receitas, é claro.

3 – Se preparar para gastos não programados

A organização financeira também permite a preparação para gastos não programados. A quebra inesperada de uma máquina, por exemplo, ou de um veículo de um vendedor, não precisam criar um caos nas finanças empresariais. Essas situações podem ser remediadas sem maiores problemas.

4 – Investimento em inovação

Toda empresa pode e precisa investir em inovação. Como já abordamos nesse artigo, inovar não significa inventar um conceito totalmente novo, que ninguém tenha pensado antes. A inovação varia de acordo com o contexto da empresa, portanto, investir em inovação pode ser a simples adoção de um processo para aumentar o desempenho de produção, por exemplo.

É fundamental que um bom gestor esteja sempre tentando inovar e, para isso, é preciso que as finanças estejam em ordem e que o investimento em inovação seja constante – e provisionado.

5 – Preparar alternativas para os problemas

Ainda que o provisionamento de recursos ajude – e muito – no controle das finanças, poderão existir problemas financeiros que exijam uma habilidade grande do gestor em sua resolução. Por isso, as provisões financeiras bem feitas contribuem no entendimento e busca de alternativas para resolver, da melhor maneira, as situações que colocam a empresa em risco.

Ter um “Plano B” é importante para bons gestores, principalmente quando há tempo para analisar as melhores opções.

Conclusão: mais saúde financeira para sua empresa

Olhar para o futuro e compreender os gastos é fundamental para empresas que buscam o crescimento e querem se manter vivas no mercado. A gestão financeira, apesar de incerta, pode ser feita de maneira menos arriscada, isso é, de modo mais previsível e sem colocar a organização sob risco o tempo todo.

Por isso, planeje e provisione cada valor, mesmo que insignificante, pois isso poderá ser o diferencial da sua empresa perante a concorrência.


Dúvidas, sugestões e críticas são sempre bem vindas. Deixe seu comentário abaixo ou nos envie um e-mail em contato@espressoapp.com.br. Se preferir, interaja conosco em nossa página do Facebook ou do LinkedIn.