Vendedor Hunter x Vendedor Farmer: entenda a diferença

Vendedor Hunter x Vendedor Farmer

Independente da área de atuação da empresa, do porte ou qualquer outra coisa, sempre existirão dois tipos de vendedores: o Hunter (caçador) e o Farmer (fazendeiro). Esses conceitos abordam características específicas de uma pessoa de vendas e, com esses estilos conhecidos, somos capazes de entender cada vendedor e qual o comportamento deles – além do papel de cada um dentro de uma organização.

Nesse post vamos explicar quais são os dois tipos para que depois você pense e veja em qual deles você se encaixa melhor – e aproveite para fazer mudanças importantes, caso necessário.

Continue lendo “Vendedor Hunter x Vendedor Farmer: entenda a diferença”

Qual o prazo para reembolso de despesas corporativas por parte da empresa?

Qual o prazo para reembolso de despesas corporativas por parte da empresa?

Quando falamos de reembolso de despesas corporativas, diversas dúvidas surgem para quem faz parte dessa prática empresarial. O reembolso de despesas tem alguns itens previstos por lei, portanto, vamos ver se o assunto desse artigo se aplica e o qual caminho poderemos tomar para evitar problemas.

Afinal, qual o prazo para reembolso por parte da empresa? Continue lendo “Qual o prazo para reembolso de despesas corporativas por parte da empresa?”

Leis Trabalhistas x Reembolso de despesas corporativas: Integração ao salário

Leis Trabalhistas x Reembolso de despesas: Integração ao salário

O pagamento de reembolsos envolve algumas dúvidas relacionadas a legislação trabalhista. Como funcionam os encargos? Devo obrigatoriamente pagar as despesas de viagens dos meus funcionários? O reembolso faz parte do salário?

Esse assunto ficou ainda mais complicado com o surgimento da reforma trabalhista, que altera alguns pontos relacionados ao assunto.

Pensando em todas essas dúvidas, resolvemos criar uma série de publicações que irão abordar a legislação trabalhista aplicada ao reembolso de despesas corporativas. Se tiver alguma dúvida, não deixe de comentar no final do post.

O assunto de hoje é: Integração ao salário.

Continue lendo “Leis Trabalhistas x Reembolso de despesas corporativas: Integração ao salário”

Imposto de renda x prestação de contas de viagens: o que fazer e como declarar

Como sabemos, a prática de reembolso de despesas corporativas é muito comum em diversas empresas brasileiras - e também mundo afora. Essa prática gera, inevitavelmente, uma série de movimentações financeiras e isso leva à uma grande dúvida: como o imposto de renda é influenciado pela prestação de contas de viagens e reembolsos de despesas? Responderemos essas - e outras dúvidas - no artigo abaixo. Confira até o final! Já abordamos as principais dúvidas sobre o reembolso de despesas, tanto para o funcionário quanto para a empresa, em outros artigos: Funcionário perdeu a notinha fiscal de uma despesa: o que eu faço? Qual o prazo para reembolso de despesas corporativas por parte da empresa? Qual a regra de reembolso para despesas fora do horário? Minha empresa pode deduzir impostos de despesas corporativas? Entenda! E hoje iremos falar sobre imposto de renda e isenção de impostos. Preciso declarar o recebimento de reembolso em meu imposto de renda? Sim. Os valores recebidos da empresa devem ser declarados no imposto de renda, porém, todos os valores serão categorizados como "não tributáveis". Isso acontece pela previsão que a lei oferece para o pagamento de reembolsos e ajudas de custo para colaboradores, que considera esses rendimentos como isentos de impostos. Um ponto importante é que o funcionário precisa ter os comprovantes dos valores gastos - e que posteriormente foram reembolsados - no caso de alguma fiscalização da receita federal. Regras importantes para os reembolsos e ajudas de custo Essas isenções para reembolsos - e ajudas de custo - levam muitas pessoas à tentar fraudar o imposto de renda com diversos lançamentos de recebíveis nas categorias citadas. Porém, existem algumas regras que devem ser seguidas para o lançamento de despesas "não tributáveis": O colaborador que está declarando o imposto de renda precisa ter vínculo formal com a empresa, só assim ele poderá declarar o recebimento de reembolsos ou ajudas de custo; Qualquer tipo de reembolso precisa ser feito apenas para o funcionário que, de fato, efetuou os gastos. Portanto, familiares e amigos não devem ser inclusos nas despesas corporativas, independente do categoria que ela se encaixe; Qualquer valor declarado no imposto de renda precisa ser condizente com o cargo e nível hierárquico do funcionário; Os valores declarados também precisam ser de despesas reais e condizentes com a realidade dos gastos. Exemplo: Um vendedor de determinada empresa precisou se locomover até uma cidade no interior de São Paulo, no qual rodou 400 km - entre ida e volta -, teve despesa com almoço em um restaurante simples e, por essas despesas, declarou um reembolso de R$5.000,00 em seu imposto de renda. Nesse cenário apresentado, sabemos que os lançamentos no IR são uma tentativa de fraude, já que os valores não condizem com a realidade de gastos. Essas situações acontecem bastante, mas podem gerar problemas para a empresa e para o colaborador que tenta se beneficiar disso. Conclusão Para não cair na "malha fina" e ter problemas com a Receita Federal, é bom realizar todos os lançamentos de despesas corretamente e declarar o recebimento dos reembolsos conforme aconteceram. Para o primeiro caso, é fundamental guardar as notinhas que comprovam as transações, assim não haverá nenhum problema no futuro. Lembre-se que fraudar o imposto de renda é crime e poderá, além da multa, dar cadeia. Portanto, procure fazer todas as declarações com atenção e de forma correta. O Espresso é uma plataforma para controle e organização dos reembolsos de despesas corporativas. Com um app para Android e iOS, você poderá lançar cada despesa realizada facilmente - e guardar cada comprovante de modo seguro. Cadastre-se para testar gratuitamente por 7 dias - sem a necessidade de cartão de crédito - ou solicite um orçamento sem compromisso.

Como sabemos, a prática de reembolso de despesas corporativas é muito comum em diversas empresas brasileiras – e também mundo afora. Essa prática gera, inevitavelmente, uma série de movimentações financeiras e isso leva à uma grande dúvida: como o imposto de renda é influenciado pela prestação de contas de viagens e reembolsos de despesas?

Responderemos essas – e outras dúvidas – no artigo abaixo. Confira até o final! Continue lendo “Imposto de renda x prestação de contas de viagens: o que fazer e como declarar”

Funcionário perdeu o cupom fiscal: o que eu faço?

Funcionário perdeu a notinha fiscal de uma despesa: o que eu faço?

Viajar a trabalho é uma situação muito comum nas empresas. Seja para uma simples reunião, um almoço com cliente/prospect e até uma longa viagem mesmo, essas situações geram despesas que, normalmente, são pagas pelo próprio funcionário e reembolsadas pela empresa posteriormente.

Todas essas despesas corporativas precisam ser comprovadas para que o reembolso ocorra de fato, e é aí que entramos no assunto desse artigo: caso o funcionário perca a notinha fiscal ou cupom do pagamento, qual a posição da empresa na situação? Continue lendo “Funcionário perdeu o cupom fiscal: o que eu faço?”

Por quanto tempo é necessário guardar o cupom fiscal original?

No contato com os clientes do Espresso algumas dúvidas são bem comuns. Entre elas, uma das mais comuns é: usando o Espresso, que guarda meus comprovantes na nuvem, preciso guardar o comprovante físico original?

Algumas empresas acabam sendo orientadas por seus escritórios de contabilidade a guardar todos os papéis e, por isso, optavam por continuar com o processo burocrático e ruim de se fazer reembolso de despesas: usar planilhas de excel, malotes para enviar notinhas, etc.

Continue lendo “Por quanto tempo é necessário guardar o cupom fiscal original?”

5 Ferramentas que vão melhorar seu processo de vendas e resultados

5 Ferramentas para melhorar o processo de vendas e melhorar os resultados

Além da técnica, qualquer pessoa que almeja ser um bom vendedor precisa de um conjunto de ferramentas para auxiliar nesse trabalho. Mesmo para empresas pequenas, e com poucos clientes, é necessário ter o máximo de ajuda de softwares para que o processo tenha maior chance de sucesso.

Por isso, separamos 5 ferramentas essenciais para o dia a dia de um vendedor, além de organizar e melhorar o processo de vendas como um todo. Vamos lá? Continue lendo “5 Ferramentas que vão melhorar seu processo de vendas e resultados”

Como aumentar suas vendas usando o modelo NES – passo a passo

Como aumentar as vendas: Modelo NES

Como sempre gostamos de lembrar aqui nas nossas dicas de vendas, o maior erro de alguém da área de vendas é achar que existem as pessoas que nasceram para vender e as que não nasceram. Esse tipo de pensamento ainda é bem comum nos dias de hoje, apesar de diversos especialistas já terem derrubado esse mito.

Todos podem ser bons vendedores, afinal vender não é somente talento. Vender é ciência, exige muito conhecimento técnico, metodologias e processos bem definidos.

Continue lendo “Como aumentar suas vendas usando o modelo NES – passo a passo”